COZINHA VITAL – Moqueca Vitalissima

Share on facebook
Share on twitter

Rendimento: 6 filés

Ingredientes:

2 colheres (sopa) de Óleo de Coco

1 cebola em rodelas

2 tomates com pele e sementes em cubos

6 filés de peixe (merluza ou saint peter)

Sal, limão, pimenta do reino

1 vidro de leite de coco

A mesma medida de água

2 colheres de sopa de purê de tomate concentrado

Pimenta dedo de moça

1 pimentão vermelho em fatias

1 pimentão amarelo em fatias

Salsinha a gosto

Coentro a gosto (opcional)

Preparo:

– Em uma panela antiaderente ou de barro acrescentar uma colher de sopa do Óleo de Coco.

– Acrescentar a cebola, o tomate picado, os filés de peixe previamente temperados com sal e a pimenta do reino.

– Em uma panela a parte: colocar 1 colher de sopa de óleo e refogar a cebola em fatias, os pimentões em rodelas, o tomate em cubinhos. Quando murcharem, acrescentar o vidro de leite de coco e o purê de tomate concentrado. Retirar do fogo e acrescentar o Óleo de Coco.

Colocar o molho por cima do peixe e polvilhar a salsinha e o coentro picadinho. Bom apetite!

1 comentário em “COZINHA VITAL – Moqueca Vitalissima”

Deixe um comentário

Deixe aqui seu e-mail pra receber conteúdos incríveis sobre qualidade de vida.

CATEGORIAS
Share on facebook
Share on twitter

VEJA TAMBÉM

Diferença entre óleos virgens e óleos refinados

No mundo de hoje, gordura não é mais um tópico proibido. Cada vez mais as pessoas estão conhecendo melhor a diferença entre os bons tipos de gordura e aquelas que são maléficas, e isso é uma excelente notícia! Mas em relação ao consumo de óleos vegetais, você sabe a diferença entre óleos virgens e óleos refinados?

Você conhece os sintomas de deficiência de Vitamina D?

Você já se conscientizou sobre importância da Vitamina D?

Agora você vai saber quais os sintomas que a falta dela pode causar no organismo.

Mas antes é importante destacar que segundo um estudo da Universidade de Cambridge (Reino Unido), cerca de 1/3 da população é deficiente em Vitamina D.

Conheça nove maneiras naturais para perder a gordura abdominal

Vamos ser sinceros. Não é fácil perder peso, principalmente de maneira saudável. Muitas vezes é preciso mudar hábitos que estão enraizados há muitos anos e mais: mesmo com todo o esforço a gordura não some da noite para o dia. Mas dá para entender! As pessoas passam anos acumulando gordura e, quando decidem perdê-la, querem que ela suma em algumas semanas.

Mas se existe uma gordura perigosa e que merece atenção especial é a abdominal ou visceral. Isso porque ela também se acumula nos órgãos vitais e aumenta o risco de doenças graves, incluindo doenças cardíacas, diabetes e muitas outras.