10 alimentos fundamentais para as crianças comerem

As crianças precisam basicamente das mesmas vitaminas e minerais que os adultos, apenas as dosagens é que são diferentes. Mas, durante a fase de desenvolvimento e crescimento, alguns nutrientes são mais importantes do que outros.
Share on facebook
Share on twitter

As crianças precisam basicamente das mesmas vitaminas e minerais que os adultos, apenas as dosagens é que são diferentes. Mas, durante a fase de desenvolvimento e crescimento, alguns nutrientes são mais importantes do que outros. O desenvolvimento de algumas doenças e os índices de mortalidade infantil estão diretamente relacionados às hipovitaminoses e à desidratação provocada pela redução drástica de minerais, principalmente em quadros agudos de diarreia.

Listamos aqui alguns dos alimentos considerados fundamentais na alimentação da criança:

OVO: Além de ser fonte de proteínas, é extremamente importante para a formação do cérebro. Comece oferecendo a gema cozida (um quarto, a partir dos 8 meses). A clara costuma ser recomendada depois do primeiro ano, porque pode causar reações alérgicas. Prefira o orgânico ou o caipira, por causa da quantidade de hormônios, e prepare cozido, mexido ou pochê.

Substitua por: uma colher (chá) de óleo de girassol, que fornece gorduras poli-insaturadas, ou uma porção de bife (meia unidade), se a ideia é alcançar a dose diária de proteínas.

SARDINHA: O peixe está repleto de cálcio e ômega 3. Auxilia na formação dos músculos e dos ossos, e ainda protege o coração. Para aproveitar tudo o que ele oferece, dê preferência às versões assada, cozida ou grelhada.

Pode substituir por: atum ou salmão (não criados em cativeiro), são muito saborosos e mais atraentes ao paladar. A sardinha tem um gosto forte, não é toda criança que se acostuma.

IOGURTE: Eis outra boa fonte de proteínas e cálcio. Também garante o equilíbrio do trato gastrointestinal, importante para absorver os nutrientes corretamente.

Pode substituir por: leite e queijos magros fornecem quantidades equivalentes de nutrientes. Já as bactérias que fazem bem à flora você encontra no leite fermentado.

BRÓCOLIS: Ele tem compostos que ajudam a combater inflamações, fortalecer os ossos, manter o sistema nervoso saudável e auxiliar na digestão. Ofereça cozido ou no vapor. Se a criança não aceita bem o sabor, você pode colocar na sopa ou misturar com o arroz.

Pode substituir por: couve-flor, couve ou repolho.

ABACATE: A fruta ajuda na absorção de nutrientes, possui grande quantidade de antioxidantes, mantém o bom colesterol e fornece energia para garantir o pique.

Substitua por: castanha-do-pará ou de caju também têm as gorduras benéficas do abacate. Se for trocá-lo, não se esqueça de incluir uma fruta no lugar.

QUINUA: É um alimento de alto valor biológico, portanto, tem os aminoácidos essenciais que o nosso corpo precisa para funcionar. Beneficia o sistema nervoso, a manutenção muscular, a síntese de hormônios e a formação dos ossos. Pode acompanhar a salada, substituir o arroz ou ser batido com vitamina (farelo). Para os dois primeiros casos, basta cozinhar com água e sal (o ponto é macio e firme).

Pode substituir por: grãos como amaranto, aveia, milho, arroz, trigo e cevada.

ARROZ E FEIJÃO: A combinação é perfeita, pois um complementa o outro na questão dos aminoácidos. Além disso, o arroz, que é uma ótima fonte de energia, ajuda na absorção de todos os nutrientes do feijão, rico em ferro e vitaminas do complexo B.

Pode substituir por: purê de batata e lentilha.

CENOURA: Do grupo dos legumes, ela é rica em vitamina A, importante para saúde dos olhos e da pele. Para aproveitar o betacaroteno, sirva cozida e com azeite.

Pode substituir por: beterraba ou abobrinha.

CARNE: Além de fonte de proteínas, ela fornece diversos nutrientes importantes para o desenvolvimento da criança, como ferro e zinco. Evite prepará-la frita ou empanada.

Pode substituir por: filé de frango, peixe, ovo ou proteína vegetal, como grão-de-bico.

ÓLEO DE GIRASSOL (prensado a frio): O óleo de girassol oferece inúmeros benefícios para saúde, entre eles podemos destacar a proteção das células do organismo (porque é rico em Vitamina E, que é um poderoso antioxidante), o auxílio na formação de hormônios importantes para o bom funcionamento do organismo, a ajuda no combate a problemas degenerativos, melhora da saúde cardiovascular e controle das taxas de colesterol no sangue.

Sabemos que não é tão fácil assim as crianças comerem todos os alimentos considerados mais saudáveis. Embora existam bastante opções e variações de alimentos, e até sejam oferecidos para as crianças diariamente, temos a noção de que a aceitação delas às vezes não é tão fácil. Mas não é por isso que ela ficará sem receber os nutrientes! Pensamos em uma solução para isso, em breve teremos novidades!!!

Fonte/referência: Revista Crescer

3 comentários em “10 alimentos fundamentais para as crianças comerem”

Deixe um comentário

Deixe aqui seu e-mail pra receber conteúdos incríveis sobre qualidade de vida.

CATEGORIAS
Share on facebook
Share on twitter

VEJA TAMBÉM

Você quer reduzir o risco de alergias alimentares no seu bebê?

O uso de ômega 3 é muito importante durante a gravidez!
Assim como o ácido fólico, que é importantíssimo pela sua capacidade de reduzir o risco do bebê nascer com espinha bífida e outros problemas no tubo neural, estudos recentes confirmam que os ácidos graxos ômega 3 podem…