O que te faz perder o foco? Você pode nem desconfiar!

Manter o foco nem sempre é fácil, além disso, pode haver outros motivos que estão deixando você se sentir disperso. Quando falamos em qualidade de vida, estamos reunindo uma série de fatores importantes que devem ser levados em conta para nos mantermos plenos de nossas capacidades e satisfeitos com quem somos.
Share on facebook
Share on twitter

Manter o foco nem sempre é fácil, além disso, pode haver outros motivos que estão deixando você se sentir disperso.

Quando falamos em qualidade de vida, estamos reunindo uma série de fatores importantes que devem ser levados em conta para nos mantermos plenos de nossas capacidades e satisfeitos com quem somos. Quando estamos sem foco para realizar aquilo que pretendemos, podemos boicotar várias atividades importantes para a nossa vida, seja no trabalho ou na vida pessoal. Mas você sabe quais os motivos que estão levando você a se sentir disperso?

É claro que um dia quente e ensolarado pode fazer com que você deseje estar curtindo lá fora quando na verdade precisa terminar de fazer aquele texto, por exemplo, mas essa não é a única distração que faz com que você perca o foco… Muitas vezes existem condições médicas e causas patológicas que nos impedem de focar nas tarefas que precisamos, e o pior é que muitas vezes elas passam anos despercebidas, e nós pensamos somente que somos preguiçosos ou relaxados, quando na verdade o assunto é bem mais complexo.

A meditação pode fazer maravilhas para a mente, mas não vai ajudá-lo a obter o seu foco de volta se um problema de saúde subjacente ou escolhas de estilo de vida pobres estiverem atuando em seu organismo. Portanto, selecionamos aqui uma relação de tópicos que podem ajudar você a identificar outras causas que podem estar levando você a perder o foco, confira:

  1. Você está sofrendo de alergias sazonais.

Se você é um dos milhões de brasileiros que experimentam sintomas de rinite alérgica, como um nariz entupido, olhos com comichão, congestão e fadiga, você também pode ter diminuição da concentração e foco devido a suas alergias.

Em dias mais secos, quando a contagem de pólen é alta, mantenha as janelas fechadas para reduzir sua exposição a esses alérgenos em sua casa. Além disso, é preciso lavar a roupa de cama semanalmente para minimizar sua exposição aos ácaros da poeira, que também causam sintomas de alergia. Anti-histamínicos podem deixá-lo com sono e piorar a situação quanto ao foco, sendo assim, fale com o seu alergista sobre os melhores tratamentos que ajudarão a aliviar os sintomas sem fazer você se sentir sonolento.

  1. Você tem sensibilidades alimentares.

Você se sente regularmente inchado, cansado e irritado após comer um alimento em particular como um sorvete ou uma pizza? Isso pode ser um sinal de que você tem sensibilidades alimentares, possivelmente para produtos lácteos ou glúten.

Um profissional da saúde, como um médico nutrólogo ou uma nutricionista, pode te colocar em uma dieta de eliminação para identificar quem é o culpado deste desconforto. Um estudo de 2013 publicado na revista Psychiatric Quarterly descobriu que as pessoas que têm doença celíaca ou sensibilidade ao glúten podem ter complicações neurológicas que incluem déficit de atenção e hiperatividade. Embora a doença celíaca deva ser diagnosticada por um médico, se você suspeitar que um tipo específico de alimento faz você se sentir mal ou impacta a sua capacidade de foco, considere removê-lo de sua dieta completamente e ver como você se sente depois de algumas semanas.

  1. Você possui deficiência de nutrientes.

As deficiências de micronutrientes, especialmente no ferro, têm sido associadas a diferentes deficiências cognitivas, incluindo a atenção, relata um estudo publicado em 2014 pela Neuropsychiatric Disease and Treatment. Um estudo anterior de 12 semanas publicado no The British Journal of Nutrition viu melhorias significativas na velocidade e precisão da atenção, bem como humor e memória de 81 crianças saudáveis, com idades entre 8 e 14 anos, após receberem suplementação diária com um multivitamínico ou minerais como ferro, cobre, zinco, cálcio e magnésio.

Peça ao seu médico um exame de sangue para descobrir se você está anêmico, com deficiência de nutrientes, ou se há algo acontecendo que pode estar impedindo o seu corpo de otimizar os alimentos saudáveis que você está comendo. Além disso, pergunte se você deve adicionar certos suplementos ou aumentar a sua ingestão de determinados alimentos.

  1. Seu sono não é repousante.

As sete a oito horas de sono recomendadas para uma noite de sono nem sempre garantem descanso de qualidade. Você ainda pode acordar se sentindo cansado e irritado. Algumas coisas podem estar sabotando o seu sono, como um distúrbio do sono ou apneia obstrutiva do sono. Também pode ser que você não esteja recebendo sono REM ou SWS o suficiente, que são estágios importantes do sono para um descanso ideal. O sono REM e o sono reparador SWS desempenham papéis significativos na memória processando e consolidando as informações que você aprendeu naquele dia, a falta destes tipos de sono pode impedir sua função cerebral no dia seguinte. Além disso, beber álcool antes de ir dormir tende a suprimir o sono REM no início da noite.

Fale com o seu médico sobre obter uma referência para um especialista do sono se você suspeitar que você tem um distúrbio do sono.

  1. Você não está comendo o suficiente.

De repente já é quase uma hora da tarde e você só se dá conta do horário quando o seu estômago ronca, porém, você ainda não terminou o que estava fazendo. Ao invés de se concentrar nas suas ações, tudo o que você consegue pensar é no seu almoço. Este cenário comum pode ser particularmente angustiante para as pessoas que seguem uma dieta restritiva, especialmente se for low-carb. Sua capacidade de se concentrar e reter informações acaba quando o cérebro é privado de nutrientes, incluindo carboidratos, relata um estudo publicado em 2009 Appetite.

A maioria dos especialistas em nutrição recomenda comer a cada poucas horas para manter os níveis de energia altos e seus circuitos cerebrais funcionando. Quando possível, incorpore uma gordura saudável entre as principais refeições, como o abacate, que contém ácidos graxos monoinsaturados e luteína que pode ajudar a melhorar a função cognitiva, de acordo com uma pesquisa publicada no The FASEB Journal.

  1. Você está comendo demais (e os alimentos errados).

Antes de você devorar um prato de massas ou hambúrguer gorduroso na hora do almoço, considere os efeitos desses hábitos alimentares. A falta de carboidratos realmente faz mal para o cérebro, mas o excesso também não é nada saudável, além de causar sonolência, já que nosso corpo precisa consumir muita energia para processar essas grandes porções. Pesquisas anteriores ligaram uma dieta rica em gordura e alto teor de açúcar a um impacto na função cognitiva, particularmente nas áreas de aprendizagem e memória. A ciência também descobriu como o excesso desses alimentos a longo prazo podem diminuir a memória e ainda nos deixarem viciados neles. Então, modere-se e mantenha uma dieta equilibrada com legumes e frutas, uma proteína magra e carboidratos preferencialmente integrais, especialmente se você precisa estar focado depois de comer.

  1. Você está deprimido ou ansioso, e não sabe disso.

Sempre se encontra relendo a mesma página de um livro e não consegue absorver nada? Ou você inicia um olhar distante quando alguém está falando com você? Momentos “aéreos” ao longo do dia podem ser um subproduto de sentir-se cansado e desgastado, o que acontece com todos nós. Você também pode ter um monte de coisas em sua mente, como questões de família e finanças, que podem estar fazendo você se sentir um pouco triste também. Seu cérebro é tão fixado em uma ou muitas coisas que você não pode se concentrar no momento presente. Estes podem ser sinais de que você está deprimido ou sofre de um transtorno de ansiedade, de acordo com o Instituto Nacional de Saúde Mental.

Se os seus problemas de concentração duram duas semanas ou mais e coincidem com outros sintomas de sentir-se triste ou mal-humorado, faça uma consulta com o seu médico para obter ajuda. Considere também encontrar um terapeuta que pode ajudá-lo a trabalhar as questões que estão consumindo todos os seus pensamentos. Enquanto isso, tente fazer uma  meditação guiada e exercícios de respiração para ajudar a acalmar os pensamentos negativos.

Certamente os problemas com a falta de foco poderão ser resolvidos mais facilmente com estas dicas, e você poderá desfrutar de uma vida com muito mais qualidade e plenitude.

Gostou do post? Compartilhe e torne a vida das pessoas que você gosta muito mais equilibrada e feliz!

Deixe um comentário

Deixe aqui seu e-mail pra receber conteúdos incríveis sobre qualidade de vida.

CATEGORIAS
Share on facebook
Share on twitter

VEJA TAMBÉM

Será que eu preciso de uma dose mais elevada de ômega 3?

Você já sabe que o ômega 3 traz vários benefícios à sua saúde, não é mesmo?

Mas será que você está precisando de uma dose mais elevada desse nutriente? Alguns quadros como pele muito seca, declínio das funções cerebrais, depressão e até risco de parto prematuro estão relacionadas à deficiência de ômega 3.

Conheça as substâncias que dão brilho e saúde para os cabelos

Os cabelos desempenham um papel muito importante na aparência e na autoestima das pessoas.
Tanto é que existem milhares de produtos e técnicas para deixá-los mais bonitos e até recuperá-los em caso de queda. Se esse é o seu caso, que tal verificar como anda o suprimento de vitaminas do seu corpo? Muitas delas podem devolver o brilho, força e até ajudar a interromper a queda dos fios.